X

News

Universidades do Minho, Aveiro, Porto e Politécnico de Lisboa foram os grandes vencedores

BfK-158Criar um produto eficaz no combate a bactérias resistentes a antibióticos; desenvolver um software capaz de transformar nano-imagens em imagens 3D; obter um alimento que consiga controlar doenças de peixes de aquacultura; utilizar software para ajudar atletas de patinagem a treinar melhor. Estas foram as quatro ideias premiadas na terceira edição do concurso de ideias de negócio de base científica e tecnológica, o BfK Ideas, que colocou frente a frente os melhores projetos de instituições de ensino superior públicas do país. Para os vencedores, o prémio é um programa de aceleração em ciência e tecnologia ao longo de três meses.

O Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior fez questão de estar presente na final da competição “para dar um estímulo a este projeto, para mostrar apreço pela iniciativa e para agradecer à Agência Nacional de Inovação (ANI) todo o empenho colocado neste trabalho”. João Sobrinho Teixeira sublinhou que é importante fazer de Portugal um país de conhecimento “porque seremos mais ricos quando formos capazes de exportar conhecimento.”

Na cerimónia de entrega de prémios que se realizou no dia 12 de dezembro no PCI – Creative Science Park, o Presidente da ANI lembrou que o grande objetivo do programa Born from Knowledge é ajudar a levar ideias da comunidade académica para o mercado. “Queremos ligar a academia e a indústria através do empreendedorismo”, afirmou o Eduardo Maldonado. Para poder explorar todo o potencial existente em Portugal, a meta de curto prazo é contar com a participação de todas as instituições do ensino superior do país na próxima edição desta competição, de forma a fortalecer o programa. Para alavancar esta intenção, Eduardo Maldonado anunciou que, em 2019, a ANI vai abrir uma iniciativa de apoio aos gabinetes de transferência de tecnologia das instituições de ensino superior.

Os vencedores foram:

  1. Projeto TopoSEM, da Universidade do Minho (categoria “Materiais e Tecnologias Avançadas de Produção”);
  1. Projeto PurAvTec – IgY Purification Technologies, da Universidade de Aveiro (categoria “Saúde”);
  1. Projeto Figure Follow, do Instituto Politécnico de Lisboa (categoria “Turismo & Indústrias Criativas”);
  1. Projeto SNACk for fish, da Universidade do Porto (categoria “Indústria Agroalimentar”).

O BfK é um programa cofinanciado pela União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, enquadrado no Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (COMPETE 2020) do Portugal 2020. Mais informação em www.bornfromknowledge.pt.

Modelos_Barras_FUNDOS_v04_3logos

Etiquetas: