X

Notícias

Bruxelas cria fundos de risco para financiar inovação nas empresas

Bruxelas, 10 abr (Lusa) – A Comissão Europeia e o Fundo Europeu de Investimento (FEI) lançaram hoje um programa que estabelece um fundo de fundos de capitais de risco pan-europeu (VentureEU) para estimular o investimento em empresas inovadoras na União Europeia (UE).

Este programa, segundo um comunicado do executivo comunitário, é composto por seis fundos, que receberão apoio da UE no montante de 410 milhões de euros, e aos quais deverão ter acesso a cerca de 1.500 empresas em fase de arranque e em expansão deverão ter acesso a este financiamento em toda a UE.

A UE disponibilizará investimentos de base num montante de 410 milhões de euros, dos quais 200 milhões de euros provêm do programa de financiamento da investigação e inovação Horizonte 2020, 105 milhões do COSME (programa europeu para as pequenas e médias empresas) e 105 milhões do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE) – o chamado ‘Plano Juncker’ – incluindo 67 milhões de EUR de recursos próprios do FEI.

O restante financiamento será angariado pelos gestores de fundos selecionados, principalmente entre investidores independentes, esperando Bruxelas que os fundos iniciais mobilizem outros 2,1 mil milhões de euros de investimentos públicos e privados, antecipando-se que estes investimentos, por sua vez, gerem cerca de 6,5 mil milhões de euros de novos investimentos em empresas inovadoras em fase de arranque e em expansão em toda a Europa, duplicando o montante de capital de risco atualmente disponível.

Os seis fundos adquirirão participações num conjunto de fundos de investimento de menor dimensão e financiarão projetos em pelo menos quatro países europeus cada.

“O financiamento privado é chave para o VentureEU”, disse o comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, em conferência de imprensa, salientando que o programa “é um elemento fundamental na estratégia europeia de estabelecer um ecossistema favorável à inovação e às empresas”.

Etiquetas: